Radiologia Brasileira - Publicação Científica Oficial do Colégio Brasileiro de Radiologia

AMB - Associação Médica Brasileira CNA - Comissão Nacional de Acreditação
Idioma/Language: Português Inglês

Vol. 53 nº 4 - Jul. / Ago.  of 2020

EDITORIAL
Print 

Page(s) 5 to 5



A COVID-19 e os pacientes oncológicos

Autho(rs): Dante Luiz Escuissato

PDF Português      

PDF English

Texto em Português English Text

A pandemia relacionada à COVID-19 (doença pelo coronavírus 2019) teve início na cidade de Wuhan, China, e rapidamente se espalhou ao redor do mundo, tornando-se um sério problema de saúde pública.

Os achados tomográficos da infecção pulmonar pelo SARS-CoV-2 são caracterizados por opacidades com atenuação em vidro fosco e consolidações, de distribuição bilateral. Lesões pulmonares escavadas, pequenos nódulos pulmonares e derrame pleural são atípicos e, nesses casos, outras causas devem ser pesquisados(1,2).

A sensibilidade e a especificidade da tomografia computadorizada (TC) do tórax variam de modo amplo (60–98% e 25–53%, respectivamente). Os valores preditivos positivo (VPP) e negativo (VPN) são estimados em 92% e 42%, respectivamente. Em razão do VPN relativamente baixo, o Colégio Brasileiro de Radiologia e Diagnóstico por Imagem, assim como várias entidades internacionais, não recomenda o uso da TC do tórax para o rastreamento da COVID-19. Seu uso se justifica dentro do contexto clínico e quando o acesso a recursos diagnósticos como o RT-PCR e os testes sorológicos não é disponível(3,4).

Mais de 18 milhões de novos casos de câncer surgem a cada ano no mundo. Esses indivíduos são mais suscetíveis a infecções, em virtude da coexistência de doenças crônicas, mau estado geral e imunossupressão causada pela neoplasia e pelos regimes de tratamento. Como consequência, os pacientes oncológicos portadores do SARS-CoV-2 podem ter evolução e prognóstico piores quando comparados a outras populações, principalmente os portadores de neoplasias hematológicas, câncer de pulmão e as doenças metastáticas em estádio avançado(5).

Zhang et al.(6) observaram que as alterações vistas na pneumonia na COVID-19 em pacientes com câncer foram semelhantes às da população geral. Os achados caracterizaram-se por opacidades com atenuação em vidro fosco (75%), consolidações multifocais (46,3%), lesões bilaterais (78,6%). Esses autores sugerem que o pior prognóstico em alguns pacientes com câncer pode estar relacionado ao retardo no internamento.

Neste número da Radiologia Brasileira, Barbosa et al.(7) publicam um trabalho desenvolvido em um centro de câncer brasileiro onde abordagens diferentes são apresentadas referente ao que é um teste positivo considerando uma TC de tórax em pacientes com COVID-19. Os autores observaram que, no cenário 1, a sensibilidade foi menor, e a especificidade e o VPN foram maiores do que os publicados na literatura médica. No cenário 2, os dados se assemelharam aos de outros artigos. O VPN, nos dois cenários, foi maior em relação a dados de outras publicações. Essas diferenças traduzem o estado atual de conhecimento dessa virose, que se apresenta com diferentes cenários clínicos e epidemiológicos, suscitando novas perguntas e a revisão constante de conceitos.


REFERÊNCIAS

1. Ye Z, Zhang Y, Wang Y, et al. Chest CT manifestations of new coronavirus disease 2019 (COVID-19): a pictorial review. Eur Radiol. 2020 Mar 19;PMID:32193638. [Epub ahead of print].

2. Zhao W, Zhong Z, Xie X, et al. Relation between chest CT findings and clinical conditions of coronavirus disease (COVID-19) pneumonia: a multicenter study. AJR Am J Roentgenol. 2020;214:1072–7.

3. Colégio Brasileiro de Radiologia e Diagnóstico por Imagem. Recomendações de uso de métodos de imagem para pacientes suspeitos de infecção pelo COVID-19. Versão 3. [cited 2020 Jun 23]. Available from: https://cbr.org.br/wp-content/uploads/2020/03/CBR_Recomendações-de-uso-de-métodos-de-imagem.pdf.

4. Simpson S, Kay FU, Abbara S, et al. Radiological Society of North America expert consensus statement on reporting chest CT findings related to COVID- 19. Endorsed by the Society of Thoracic Radiology, the American College of Radiology, and RSNA – Secondary publication. J Thorac Imaging. 2020;35:219–27.

5. Dai M, Liu D, Liu M, et al. Patients with cancer appear more vulnerable to SARS-CoV-2: a multicenter study during the COVID-19 outbreak. Cancer Discov. 2020;10:783–91.

6. Zhang L, Zhu F, Xie L, et al. Clinical characteristics of COVID-19-infected cancer patients: a retrospective case study in three hospitals within Wuhan, China. Ann Oncol. 2020;31:894–901.

7. Barbosa PNVP, Bitencourt AGV, Miranda GD, et al. Chest CT in the diagnosis of SARS-CoV-2 infection: initial experience in a cancer center. Radiol Bras 2020;53:211–5.










Professor Associado de Radiologia da Universidade Federal do Paraná (UFPR), Curitiba, PR, Brasil. E-mail: dante.escuissato@gmail.com. https://orcid.org/0000-0002-8978-4897
 
RB RB RB
GN1© Copyright 2020 - All rights reserved to Colégio Brasileiro de Radiologia e Diagnóstico por Imagem
Av. Paulista, 37 - 7° andar - Conj. 71 - CEP 01311-902 - São Paulo - SP - Brazil - Phone: (11) 3372-4544 - Fax: (11) 3372-4554