Radiologia Brasileira - Publicação Científica Oficial do Colégio Brasileiro de Radiologia

AMB - Associação Médica Brasileira CNA - Comissão Nacional de Acreditação
Idioma/Language: Português Inglês

Vol. 51 nº 5 - Set. / Out.  of 2018

ARTIGO ORIGINAL
Print 

Page(s) 281 to 286



Radiation-induced angiosarcoma of the breast: a retrospective analysis of 15 years' experience at an oncology center

Autho(rs): Ines Alves1; José Carlos Marques2

PDF English

Texto em Português English Text

Descritores: Neoplasias da mama; Hemangiossarcoma/diagnóstico; Neoplasias induzidas por radiação; Radioterapia; Centros de atenção terciária.

Keywords: Breast neoplasms; Hemangiosarcoma/diagnosis; Neoplasms, radiation-induced; Radiotherapy; Tertiary care centers.

Resumo:
OBJETIVO: Caracterizar uma população de pacientes com angiossarcoma da mama induzido por radioterapia em um instituto de oncologia, com foco principalmente nas características de imagem, mas também na apresentação clínica, diagnóstico e gerenciamento.
MATERIAIS E MÉTODOS: Efetuamos análise retrospectiva, entre 2000 e 2015, de pacientes com angiossarcoma da mama ou parede torácica histologicamente comprovado que foram previamente irradiadas após cirurgia mamária, conservadora ou radical.
RESULTADOS: Onze pacientes preencheram os critérios de inclusão. A mediana da idade na ocasião do diagnóstico de angiossarcoma da mama induzido por radioterapia foi 71,5 anos (variação: 58–87 anos) e o período médio de latência foi 8,9 anos (variação: 4–27 anos). A taxa de recorrência local foi 54,4%, após mediana de 10 meses (variação: 3–18 meses), e metástases a distância ocorreram em três pacientes (27,3%). Todos os tumores apresentaram alterações na pele, e massa palpável observou-se em quatro. Os achados de imagens foram globalmente inespecíficos. Os seis paciente que realizaram ressonância magnética revelaram aumento de captação de contraste cutâneo. As biópsias ecoguiadas foram negativas em três de oito pacientes.
CONCLUSÃO: Angiossarcoma da mama induzido por radioterapia é complicação rara, mas conhecida, da radioterapia para câncer da mama, com mau prognóstico e alta taxa de recorrência, sendo necessário elevado índice de suspeição para seu diagnóstico imediato.

Abstract:
OBJECTIVE: To characterize a population of patients with radiation-induced angiosarcoma (RIAS) of the breast treated at an oncology center, focusing mainly on the imaging features, although also on the clinical presentation, diagnosis, and management.
MATERIALS AND METHODS: We performed a retrospective review of patients with histologically proven angiosarcoma of the breast or chest wall, all of whom received radiotherapy, after conservative or radical breast surgery, between 2000 and 2015.
RESULTS: Eleven patients met the inclusion criteria. The median age at the time of diagnosis of RIAS of the breast was 71.5 years (range, 58–87 years), and the median latency period was 8.9 years (range, 4–27 years). The rate of local recurrence was 54.4%, RIAS recurring after a median period of 10 months (range, 3–18 months), and distant metastases occurred in three patients (27.3%). All of the tumors were accompanied by skin changes, and a palpable mass was seen in four. Most of the imaging findings were nonspecific. Six patients underwent magnetic resonance imaging, which revealed pronounced skin enhancement in all six. Ultrasound-guided core needle biopsies were negative in three of the eight patients.
CONCLUSION: RIAS of the breast is a rare but recognized complication of radiotherapy for breast carcinoma, with a poor prognosis and high recurrence rate, which requires a high index of suspicion for a prompt diagnosis.


 
RB RB RB
GN1© Copyright 2018 - All rights reserved to Colégio Brasileiro de Radiologia e Diagnóstico por Imagem
Av. Paulista, 37 - 7° andar - Conj. 71 - CEP 01311-902 - São Paulo - SP - Brazil - Phone: (11) 3372-4544 - Fax: (11) 3372-4554