Radiologia Brasileira - Publicação Científica Oficial do Colégio Brasileiro de Radiologia

AMB - Associação Médica Brasileira CNA - Comissão Nacional de Acreditação
Idioma/Language: Português Inglês

Ahead of Print

Print 

Page(s) 1 to 7



Recomendações práticas na segurança do uso de gadolínio na ressonância magnética: resultados de um painel Delphi com especialistas

Autho(rs): Ronaldo Hueb Baroni1,a; Tufik Bauab Jr.2,b; Leonardo Kayat Bittencourt3,c; Giuseppe D’Ippolito4,d; Suzan Menasce Goldman4,e; Guilherme Hohgraefe Neto5,f; Adonis Manzella6,g; Antonio José Rocha7,h; Luis Augusto Sonoda8,i; Fabio Seichi Takeda9,j

PDF English

Texto em Português English Text

Descritores: Meios de contraste; Gadolínio; Ressonância magnética; Agentes de contraste à base de gadolínio; Segurança..

Keywords: Contrast media; Gadolinium; Magnetic resonance imaging; Gadolinium-based contrast agents; Safety.

Resumo:
OBJETIVO: Avaliar aspectos práticos do uso de agentes de contraste à base de gadolínio (gadolinium-based contrast agents – GBCAs)
por médicos especialistas em radiologia.
MATERIAIS E MÉTODOS: Dez radiologistas de diferentes regiões do Brasil foram convidados a participar de um painel Delphi com
perguntas sobre o uso de GBCAs lineares e macrocíclicos (1,0 e 0,5 M), em termos de dosagem, volume injetado e preocupações
relacionadas à segurança.
RESULTADOS: A taxa de resposta foi de 100% para todas as perguntas. GBCAs são seguros em relação a reações adversas agudas, e os casos de fibrose nefrogênica sistêmica são raros. O depósito de gadolínio no cérebro e em outros tecidos é uma preocupação de todo o painel. Agentes macrocíclicos são preferíveis aos lineares. Um volume menor que 0,1 mL/kg injetado de contraste macrocíclico 1,0 M poderia oferecer imagem com boa qualidade e benefício adicional em longo prazo, entretanto, não há evidências publicadas que apóiem tal recomendação. A maioria prefere não administrar GBCA em gestantes.
CONCLUSÃO: É importante considerar as características de deposição e minimizar potenciais riscos ao se escolher um GBCA. Ações de educação médica são necessárias para a conscientização dos potenciais riscos da presença de gadolínio em longo prazo e evitar a sobre-exposição ao agente de contraste.

Abstract:
OBJECTIVE: To assess the practical aspects of the use of various gadolinium-based contrast agents (GBCAs) by radiologists.
MATERIALS AND METHODS: Ten experienced radiologists from different regions of Brazil participated in a Delphi panel querying their use of various GBCAs, including linear and macrocyclic classes (1.0 and 0.5 M), in terms of the choice of agent, volume and dosage of the agents, and associated safety concerns.
RESULTS: The response rate was 100% for all questions. GBCAs are safe in terms of acute adverse reactions, and nephrogenic systemic fibrosis is rare. The deposition of gadolinium in the brain and other tissues is a concern among the experts. Macrocyclic agents are preferable to linear agents; an injection volume below 0.1 mL/kg of a 1.0 M agent could result in good-quality images
with additional long-term safety, but there is no published evidence to support this recommendation. The majority of experts preferred not to administer GBCAs to pregnant patients.
CONCLUSION: When choosing a GBCA, it is important to consider the characteristics of the gadolinium deposition in patient tissues and minimize potential risks. Furthermore, medical education programs are needed to increase the awareness of the potential risks of gadolinium deposition and thus avoid instances of overexposure to the contrast agent.


 
RB RB RB
GN1© Copyright 2020 - All rights reserved to Colégio Brasileiro de Radiologia e Diagnóstico por Imagem
Av. Paulista, 37 - 7° andar - Conj. 71 - CEP 01311-902 - São Paulo - SP - Brazil - Phone: (11) 3372-4544 - Fax: (11) 3372-4554