Radiologia Brasileira - Publicação Científica Oficial do Colégio Brasileiro de Radiologia

AMB - Associação Médica Brasileira CNA - Comissão Nacional de Acreditação
Idioma/Language: Português Inglês

Ahead of Print

Print 

Page(s) 1 to 5



Acurácia da TC de tórax no diagnóstico de infecção por SARS-CoV-2: experiência inicial em um centro oncológico

Autho(rs): Paula Nicole Vieira Pinto Barbosaa; Almir Galvão Vieira Bitencourtb; Gabriel Diaz de Mirandac; Maria Fernanda Arruda Almeidad; Rubens Chojniake

PDF English

Texto em Português English Text

Descritores: Tomografia computadorizada; Síndrome respiratória aguda grave; Infecções por coronavírus; Câncer.

Keywords: Computed tomography; Severe acute respiratory syndrome; Coronavirus infections; Cancer.

Resumo:
OBJETIVO: Avaliar a acurácia da tomografia computadorizada (TC) de tórax em pacientes com suspeita de infecção por SARS-CoV-2 em um centro oncológico.
MATERIAIS E MÉTODOS: Estudo retrospectivo e unicêntrico que selecionou 91 pacientes que realizaram TC de tórax e teste RT-PCR no mesmo dia. Os resultados da TC foram classificados em negativos, achados típicos, indeterminados ou atípicos. Acurácia diagnóstica, sensibilidade e especificidade foram calculadas para dois cenários: no primeiro, apenas TC com achados típicos foi considerada positiva; no segundo, achados típicos ou indeterminados foram considerados positivos.
RESULTADOS: A média de idade dos pacientes foi de 58,2 anos, sendo a maioria homens (60,4%) e com história de câncer prévio (85,7%). TC demonstrou achados típicos em 28,6%, indeterminados em 24,2% e atípicos em 26,4%. Resultados da RT-PCR foram positivos para SARS-CoV-2 em 27,5%. Sensibilidade, especificidade e acurácia no primeiro e segundo cenários foram, respectivamente, de 64,0%, 84,8% e 79,1%, e 92,0%, 62,1% e 70,3%.
CONCLUSÃO: A TC tem alta acurácia para o diagnóstico de infecção por SARS-CoV-2. Diferentes critérios de interpretação fornecem maior sensibilidade ou especificidade. A TC deve ser integrada como um teste de triagem em ambientes com recursos limitados durante a pandemia, para ajudar na otimização da utilização de testes de PCR, leitos de isolamento e unidades de terapia intensiva.

Abstract:
OBJECTIVE: To evaluate the accuracy of chest computed tomography (CT) in patients with suspected severe acute respiratory syndrome-related coronavirus-2 (SARS-CoV-2) infection at a cancer center. Materials and
METHODS: This retrospective single-center study selected 91 patients who had chest CT and real-time polymerase chain reaction (RT-PCR) test collected at the same day. CT results were classified in negative, typical, indeterminate or atypical findings. Diagnostic accuracy, sensitivity and specificity were calculated for two different scenarios: in the first, only typical findings on CT were considered positive; in the second, both typical and indeterminate findings were considered positive.
RESULTS: Mean patients’ age was 58.2 years, most were male (60.4%) and had prior diagnosis of cancer (85.7%). CT showed typical findings in 28.6%, indeterminate findings in 24.2% and atypical findings in 26.4%. RT-PCR results were positive for SARS-CoV-2 in 27.5%. The sensitivity, specificity and accuracy in the first and second scenarios were respectively 64.0%, 84.8% and 79.1%, and 92.0%, 62.1% and 70.3%.
CONCLUSION: CT has a high accuracy for the diagnosis of SARS-CoV-2 infection. Different interpretation criteria can provide either high sensitivity or high specificity. CT should be integrated as a triage test in resource-constrained environments during the pandemic to assist in the optimization of PCR-tests, isolation beds and intensive care units.


 
RB RB RB
GN1© Copyright 2020 - All rights reserved to Colégio Brasileiro de Radiologia e Diagnóstico por Imagem
Av. Paulista, 37 - 7° andar - Conj. 71 - CEP 01311-902 - São Paulo - SP - Brazil - Phone: (11) 3372-4544 - Fax: (11) 3372-4554