Radiologia Brasileira - Publicação Científica Oficial do Colégio Brasileiro de Radiologia

AMB - Associação Médica Brasileira CNA - Comissão Nacional de Acreditação
Idioma/Language: Português Inglês

Ahead of Print

ENSAIO PICTÓRICO
Print 

Page(s) 401 to 406



Sarcomas da mama: achados mamográficos, ultrassonográficos e de ressonância magnética

Autho(rs): Renato Augusto Eidy Kiota Matsumoto1,a; Su Jin Kim Hsieh2,b; Luciano Fernandes Chala3,c; Giselle Guedes Netto de Mello4,d; Nestor de Barros5,e

PDF English

Texto em Português English Text

Descritores: Neoplasias da mama; Sarcoma; Mamografia; Ultrassonografia; Ressonância magnética.

Keywords: Breast cancer; Sarcoma; Mammography; Ultrasonography; Magnetic resonance imaging.

Resumo:
Sarcomas mamários pertencem a um grupo heterogêneo de tumores de mama com origem mesenquimal, sem componentes epiteliais. Esses tumores podem ser primários ou secundários (após tratamento de câncer de mama anterior). Eles representam uma entidade rara com comportamento agressivo e prognóstico reservado. Ocorrem principalmente em mulheres, entre 45 e 50 anos, com exceção do angiossarcoma, que pode ser visto em pacientes mais jovens. Clinicamente, os sarcomas mamários se manifestam como nódulos de rápido crescimento, móveis, palpáveis, sem espessamento cutâneo, linfadenopatia axilar ou descarga papilar. Os achados de imagem não são específicos, no entanto, podem sugerir o diagnóstico de um sarcoma de mama. Um nódulo solitário, de rápido aumento de seus diâmetros, com margens circunscritas ou indistintas, ecotextura heterogênea ou complexa (sólido-cístico), sem o envolvimento axilar, pode aumentar a possibilidade de um sarcoma. Seu tratamento não está bem estabelecido devido à raridade desse diagnóstico e à heterogeneidade dessa neoplasia. Há apenas pequenos estudos detalhando alguns princípios de tratamento. De modo geral, o tratamento de escolha é a cirurgia sem linfadenectomia axilar.

Abstract:
Sarcomas of the breast belong to a heterogeneous group of breast tumors of mesenchymal origin, without epithelial components. These tumors can be primary or secondary (after previous treatment for breast cancer), are rare, present aggressive behavior, and have a poor prognosis. They occur mainly in women between 45 and 50 years of age, with the exception of angiosarcomas, which can occur in younger patients. Clinically, breast sarcomas manifest as palpable, mobile, rapidly growing masses, without skin thickening, axillary lymphadenopathy, or nipple discharge. Although the imaging findings are non specific, they can be suggestive of sarcoma. For instance, a solitary mass showing rapid growth, with circumscribed or indistinct margins and, a complex (solid-cystic) or heterogeneous echotexture, without axillary lymph node involvement, can raise the suspicion of sarcoma. The treatment is not well established, because of the rarity and heterogeneity of this type of neoplasm. The principles of treatment for sarcoma of the breast have been addressed only in small cohort studies. In most cases, the treatment of choice is surgery without axillary lymphadenectomy.


 
RB RB RB
GN1© Copyright 2018 - All rights reserved to Colégio Brasileiro de Radiologia e Diagnóstico por Imagem
Av. Paulista, 37 - 7° andar - Conj. 71 - CEP 01311-902 - São Paulo - SP - Brazil - Phone: (11) 3372-4544 - Fax: (11) 3372-4554